Orgulho de pertencer

Publicado: 12 de outubro de 2015 em textos

rosa bdi

Não importa quão pequeno seja o o seu “empreendimento”. O importante é apoiar causas bonitas, como essa, do outubro rosa.

‪#‎Orgulho‬ ‪#‎BDI‬ ‪#‎OutubroRosa‬

Anúncios

De quando o samba era realmente samba, em São Paulo.

 

 

Sim, eu vou dar parabéns ao Corinthians pelos 105 anos. O que seria do Palmeiras sem eles? E o que seria deles, sem nós? O maior clássico do país, tema de filme, inclusive, só é possível devido à grandeza dos clubes. Desejar felicidade já é pedir demais… mas, peço que se mantenha sempre vivo, para que possamos ver jogos incríveis por muito tempo.

@LucasCanosa

217

Fiz uma matéria recentemente explicando a situação do Ginásio Arnaldo José Celeste, no bairro da Ponte Grande, em Guarulhos. O local está cheio de pichações, sem manutenção e segurança. A Prefeitura, representada pelo senhor Almeida (PT) e pelo secretário de esportes, Wagner Freitas (PP), pouco fazem pela região, sequer retornaram meus inúmeros contatos.

Confira a matéria

marta

Não. Do feminino, talvez. As meninas fazem muito mais, ganham muito menos e aparecem quase nunca. Estão de parabéns! Não são mimadas igual aquele bando de palhaços de chuteiras amarelas, com excesso em selfies no Instagram e falta de futebol em campo, que é o que eles deviam fazer, pois são bem pagos pra isso. Muito bem pagos.

Brasil é o país do voleibol, do handebol. A prata, o bronze ou até mesmo a falta de medalha não tira nossa qualidade nesses esportes. Vamos nos orgulhar de quem realmente representa de maneira íntegra a nação. Não só pelos resultados, e sim pelo conjunto da obra. Eles estão fazendo bem, há muito tempo, mas os esquecemos, pois estamos preocupados demais pensando na recuperação do nosso futebol.

@lucascanosa

obama e mujica uruguai estados unidos barack jose

Os EUA servem de lição para muita gente, inclusive para os esquerdistas, que apóiam um monte de países extremamente fechados, onde o gay é linchado com aval do governo. Agora, o “Tio San, capitalista opressor”, virou modelo. Que coisa, não!?

Acho que o termo “casamento gay” nem devia existir. Casamento é casamento, independente dos personagens. O que eu não concordo, de maneira alguma, é com hipocrisia.

@LucasCanosa

cristiano araujo

Não ia escrever, mas depois de inúmeros comentários ignorantes, preciso expor minha opinião. A morte de Cristiano Araújo gerou enorme repercussão na imprensa, e, consequentemente, nas redes sociais, o que incomodou muita gente.

Faz-se necessário explicar que para escolha de uma pauta no jornalismo, existem critérios de noticiabilidade, e um deles é notoriedade: o cara é famoso, e morreu, obviamente o fato, por mais triste que seja, vende – entenda-se “vender” como cliques em notícias ou compras de jornais e revistas. A morte acontece com todo mundo, é natural, mas quando se trata de alguém que tem seguidores, é preciso informar.

Outros questionaram o porquê de ninguém falar da namorada. Se eu noticio “Morre namorada de Cristiano Araújo”, é uma notícia que vende, mas como aconteceu com ele também, ela, a namorada, passa para um segundo plano, claro. Aconteceu algo parecido quando o filho do governador Alckmin e outras pessoas sofreram acidente no helicóptero. Ouvi muito “mimimi” que não se deu a mesma atenção para as demais vítimas. Senhores, quando eu bato meu carro e morro, meus entes queridos vão chorar. Quando o Justin Bieber, por exemplo, bate o carro e morre (que não aconteça), os entes deles e os milhões de seguidores, vão chorar. Entendam!

O pior de tudo foi o discurso de “gente morre todo dia”. Isso é coisa de quem não admira ninguém. Se a dor é falsa ou não, não se sabe. De qualquer forma, respeitem. Muitas pessoas não curtiam o cantor e se solidarizaram com a situação, compartilhando nas redes o acontecido. Ponto. Claro que existem alguns que adoram uma tragédia e amam todo mundo que morre. Mas não se pode generalizar. Eu choro a morte de alguém próximo, mas sofro a de alguém que eu tenho como inspiração (cada um tem a sua). Fiquei inconsolável na de Roberto Bolaños, o Chaves, mesmo velho, por exemplo. Depois disso, preciso respeitar quem passa pelo mesmo. Quem faz o contrário, não tem um ídolo?

Eu gostava de uma ou outra música do Cristiano, era um bom cantor. Não era fã dele, contudo sinto pelos seus seguidores, pela sua família e pelos entes de sua namorada. Uma pena pelas vidas jovens que se foram.

@LucasCanosa